Fumar é algo tão prejudicial e perigoso assim?

É incrível como este hábito pode ser tão nocivo: segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo causa mais mortes do que a somatória da AIDS, tuberculose e acidentes de carro no mundo todo! Só no Brasil, são 200 mil mortes causadas por doenças respiratórias, cardiovasculares e câncer de pulmão, em decorrência do fumo. É muita gente, não?

O que piora a situação, é que os diagnósticos de câncer nesse contexto costumam ser feitos quando a doença já está avançada. Para estes pacientes, os principais objetivos do tratamento são o controle dos sintomas e prolongamento da sobrevida. Ou seja: os danos são enormes. Até mesmo o fumante passivo tem grande prejuízo, assumindo de 15% a 20% de chances de desenvolver um câncer de pulmão dependendo do contato com a pessoa fumante.

Poderíamos enumerar milhares de estáticas e estudos que reforçam esse risco. Se você fuma ou convive com um familiar ou amigo fumante, fica o apelo: a vida vale muito para ser colocada em risco dessa forma.

Quais são as alternativas para largar do vício?

Felizmente temos várias abordagens para tratar o tabagismo. Há desde terapias com abordagens mais tradicionais até aquelas com emprego conjunto de recursos práticos e inovadores, como chicletes, inaladores e emplastros.

Há diversos grupos atuantes no Brasil sendo um deles a ACTBR – Aliança de Controle do Tabagismo, com ações em várias regiões.

Busque sempre o auxílio profissional, garantindo assim a escolha da melhor opção de tratamento. Com a tomada de uma atitude, todos passam imediatamente a desfrutar de mais saúde.  O Instituto Catarinense Mais Saúde oferece acesso os melhores especialistas de Santa Catarina. Conheça sem compromisso o plano que cuida de você e sua família a partir de R$19,90 ao mês, nós ligamos para você:

Quero conhecer

Fumar é algo tão prejudicial e perigoso assim?

Comentários

Classificado como: