Febre amarela em SC: não descuide! Quem deve se vacinar?

Com vários casos suspeitos no estado, é importante conhecer os sintomas, os cuidados e formas de prevenção.

O sintomas costumam ser mal estar, febre alta e súbita, dores musculares, dor de cabeça, cansaço, calafrios náuseas e vômitos. Em casos mais graves, a febre pode subir, surgindo também a diarreia, dor abdominal, ictericia (olhos e pele com tons amarelados), hemorragias pela gengiva e nariz e comprometimento de órgãos como rins e fígado.

A doença é transmitida por mosquitos. São eles o Haemagogus e Sabethes, presente em regiões silvestres e o Aedes aegypti, presente principalmente na zona urbana, sendo este também transmissor da febre do Chikungunya, zika vírus e dengue.

Algumas dicas podem ser muito importantes para a prevenção:

  • Vacine-se. Você pode fazer isso através do SUS, bastando dirigir-se a unidade de saúde mais próximo ou postos de campanha (caso tome conhecimento de algum);
  • Dúvidas de quem pode tomar a vacina? Neste artigo temos as recomendações oferecidas pelo Ministério da Saúde.
  • Atenção redobrada para a vacina caso você more ou viaje para regiões silvestres ou com casos relatados. A imunização precisa ser feita ao menos dez dias antes. Aqui você pode acessar um mapa das cidades catarinenses com recomendação de vacinação, enquanto neste outro link, há uma lista nacional.
  • Evite que o mosquito se prolifere: assim você se previne de todas as doenças mencionadas neste artigo. As mesmas recomendações que certamente você viu em campanhas contra a dengue podem ser adotas.
  • Não menos importante: em caso da presença de sintomas, busque rapidamente atendimento médico especializado, evitando a automedicação.

O Instituto Catarinense Mais Saúde oferece acesso aos melhores médicos nas regiões de Florianópolis e Joinville, com planos a partir de R$19,90 ao mês. Fuja das filas e não fique na mão quando precisar, conheça agora mesmo:

Quero conhecer

Febre amarela em SC: não descuide!

Comentários

Classificado como: